Colunistas >> Carol Monteiro

Cozinha colorida e econômica com caixas de feira

28 de mai de 2012 | Por: Carol Monteiro

Utilizar caixas de feira na decoração já virou um hit, vocês sabem. E eu fiquei impressionada em ver como o trabalho desse pessoal ficou bem feito. Os autores da “obra” são Thais Pires e Djunior Ortega, parceiros de trabalho no atelier Ahcervo, em São Paulo. As fotos, aliás, já tinham sido divulgadas no site deles, foi onde eu vi e curti de montão a criação.

Fiz uma breve entrevistinha com a Thaís, que contou um pouco da história da cozinha vermelho e rosa deles. Tudo começou no momento em que eles resolveram alugar uma casa que serviria para o Djunior morar e como atelier do Ahcervo. As caixas de feira eles compraram em uma rua paralela à 25 de março (ela não lembrava o nome), onde ficam alguns vendedores de frutas. Elas foram pintadas com tinta PVA, aquela que é super fácil de ser encontrada em qualquer papelaria grande ou loja de materiais para artesanato.

Mas a cozinha tem outras boas sacadas, muito importantes pro resultado final. Reparem que o azulejo também foi pintado com tinta epóxi. Eles escolheram um cinza claro, que é neutro e moderno e daria um bonito destaque ao rosa e ao vermelho. “A cozinha era amarela e os azulejos estavam diferente em cada parte, sem falar no piso, que era pior ainda”, relembra Thaís.

Tem mais uma coisa que me chamou muita a atenção: a organização de todo o material de cozinha. Basta dar uma olhada na escolha dos porta-temperos, que são transparentes e iguais (estou falando dos potinhos com tampo de cortiça). Isso dá uma unidade e organiza mais o ambiente. E todo o restante segue a mesma linha. Aliás, as caixas ganharam como companheira esta pequena prateleira que foi pintada no mesmo padrão (no caso, a cor escolhida pra ela foi o vermelho). E eles também tiveram o cuidado de escolher utensílios bonitos e coloridos, no mesmo tom, pra pendurar nos ganchos.

E aí, com tudo pronto, o que vale é deixar o ambiente com a sua cara. Dá pra ver que a Thaís e o Djunior são bem-humorados: olha só a caveirinha pendurada no escorredor de pratos!


 

  • Imprimir