Notícias >> Tendências

Pessoas com deficiência têm dificuldade de encontrar imóveis adaptados

16 de jul de 2013 | Por: Seu Lar Aqui

Comprar um imóvel e ter de fazer reforma para conseguir entrar no banheiro. Pagar um condomínio que não oferece estrutura para entrar na piscina. Pegar o elevador e não saber quando seu andar chegou. Essa é a realidade para boa parte das pessoas com deficiência no país.

A obrigatoriedade de prover acessibilidade, segundo a prefeitura de São Paulo, vale apenas para a área comum de um empreendimento residencial-ou seja, da porta do apartamento para fora.

 Na prática, mesmo no caso da área comum, que reúne espaços como o salão de festas e a piscina, a acessibilidade raramente é completa a ponto de permitir que o condômino que utiliza cadeira de rodas consiga frequentar todos os ambientes.

Nos empreendimentos muito antigos, a acessibilidade costuma ser ainda menor e os obstáculos podem estar já na entrada do prédio, sem opção de rampa.

"Os condomínios antigos é que são deficientes, não as pessoas, mas prevalece o bom senso, já que aplicar 100% de locomoção é difícil. Se há um morador com deficiência, preciso fazer todas as adaptações, mas isso é uma coisa onerosa. O visitante tem de ter acesso ao hall e ao imóvel", diz Marcelo Mahtuk, diretor da administradora de condomínios Manager.

Tetraplégico após um mergulho, há dez anos, o advogado Danilo Freire, 26, conta que buscou diariamente, durante um mês, um imóvel para alugar em São Paulo em que pudesse entrar no banheiro com a cadeira de rodas.

Como é comum que o vão das portas do banheiro meça 60 cm -insuficiente para passar com uma cadeira de rodas, mas de acordo com a exigência legal em São Paulo-, Freire alugou um imóvel e logo teve que reformá-lo.

Tirou o batente e a porta antiga do banheiro e instalou uma de correr, que ocupa menos espaço. Além disso, excluiu o bidê para ter onde deixar a cadeira de rodas. Gastou cerca de R$ 800 com as adaptações.

Agora quer comprar um apartamento, mas antevê dificuldades. "Em São Paulo, o problema é seríssimo. Não se encontra imóvel adaptado, nem novo, nem velho."

Folha/Uol

  • Imprimir

Notícias relacionadas

Como decidir entre comprar imóvel à vista ou financiado

Ainda que já tenham sido bem mais altos, os juros no Brasil ainda p... Leia mais >


Como deixar o financiamento do seu imóvel mais leve ou curto

Entrar em um financiamento imobiliário longo – de 20, 30 anos... Leia mais >


Saiba o que fazer caso a entrega do imóvel esteja atrasada

Nos primeiros três meses deste ano, mais de 1.474 consumidores regi... Leia mais >


Aluguel no Litoral para feriado de 7 de setembro está até 52,53% mais barato

Quem pensa em viajar para o litoral paulista no próximo feriado de ... Leia mais >


Imóvel na planta esconde taxas abusivas, mostra pesquisa

 Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumid... Leia mais >